A recepção da Revolução Cubana no Brasil: a historiografia brasileira
PDF

How to Cite

Wasserman, C. (2007). A recepção da Revolução Cubana no Brasil: a historiografia brasileira. Estudios Interdisciplinarios De América Latina Y El Caribe, 18(2). Retrieved from http://eial.tau.ac.il/index.php/eial/article/view/574

Abstract

Este artigo, cujo objetivo é analisar a historiografia brasileira a respeito da Revolução Cubana, é resultado de uma pesquisa realizada sobre a produção de livros e artigos dos intelectuais brasileiros que trataram desse tema. Jornalistas, historiadores, sociólogos, educadores, psicólogos, líderes religiosos ou comunitários escreveram sobre a Revolução Cubana, sobre as relações de Cuba com o Brasil e a América Latina, sobre a influência exercida pelo processo na luta política brasileira e internacional, sobre os líderes revolucionários, como Fidel Castro e Che Guevara, entre outros temas abordados ao longo desses anos, desde a eclosão da Revolução Cubana até hoje. O presente artigo trata especificamente desses intelectuais, com o objetivo de conhecer quais foram as polêmicas e debates suscitados pelo processo cubano.
PDF

Copyright © 2012-2013 Estudios Interdisciplinarios de América Latina y el Caribe.
ISSN 0792-7061
Editores:  Ori Preuss; Nahuel Ribke
Instituto Sverdlin de Historia y Cultura de América Latina, Escuela de Historia
Universidad de Tel Aviv, Ramat Aviv,
P.O.B. 39040 (69978), Israel.
Correo electrónico:  eial.journal@gmail.com
Fax: 972-3-6406931